Qual o papel de cada agente na estrutura dos fundos de investimentos?

Se você tem interesse em investir em fundos de investimento, é fundamental conhecer a estrutura deles. Afinal, trata-se de uma modalidade coletiva de investimentos que envolve uma série de instituições e de agentes para garantir seu funcionamento.

Para entrar — e se manter — na carteira de um investidor, um fundo precisa passar por um processo cuidadoso, que envolve diversas etapas. E nem sempre essas fases e os participantes do fundo são conhecidos por quem se interessa pelo investimento.

Então, vale a pena continuar a leitura para saber mais sobre a estrutura dos fundos de investimento. Vamos lá?

Conheça alguns dos agentes do mercado financeiro.

Na hora de realizar um investimento em fundos, muitos investidores podem não perceber, mas há diversas instituições envolvidas em cada alternativa disponível no mercado.

De forma geral, os principais envolvidos na estrutura dos fundos de investimento são:

  • o gestor;
  • o administrador;
  • o auditor;
  • o custodiante;
  • o distribuidor;
  • agente regulador;
  • o assessor de investimentos.
Qual é o papel de cada agente?

Você acabou saber que os fundos de investimento apresentam uma estrutura composta por diferentes agentes, e cada um deles é responsável por exercer papeis essenciais no mercado – veja a seguir:

Gestor

O gestor do fundo tem um trabalho central para os resultados que são obtidos. Afinal, ele é o responsável por seguir a estratégia estabelecida e tomar as decisões em relação à alocação do patrimônio dos investidores.

O investidor que aplicar em fundos de investimento perceberá que esta modalidade não é tão complexa quanto investir diretamente em ativos de renda fixa ou até mesmo de renda variável. Isso porque os fundos são geridos por profissionais habilitados e qualificados do mercado financeiro para realizar tais operações. Logo, o trabalho do gestor consiste em tomar as decisões, alocar o patrimônio, avaliar os ativos e desenvolver todas as estratégias do produto sem que você precise estar envolvido diretamente no processo.

Administrador

A figura do administrador é fundamental para o funcionamento e segurança de um fundo de investimento.  Ele é responsável por realizar todas as atividades operacionais, bem como a contratação e o controle dos demais prestadores de serviços do fundo, além de ser responsável pelos cadastros e posições atualizadas de todos os cotistas daquele determinado produto.

Para que o gestor foque na posição estratégica de decidir e realizar os investimentos, e para que os cotistas tenham segurança de suas aplicações, é fundamental que o administrador do fundo seja uma empresa confiável para garantir o bom funcionamento das operações.

Auditor

Responsabilizar-se por tomar decisões em um alto capital de um grupo de pessoas não é uma tarefa simples, certo? Por isso, os fundos de investimentos precisam seguir uma série de regras e apresentar muitos cuidados com a regularização de seus atos e transparência junto aos seus investidores.

Uma das questões essenciais na estrutura dos fundos é ter um auditor. A empresa administradora deve contratar um auditor independente — essa é uma exigência para constituir o fundo e colocar as cotas em negociação.

Assim, o papel da auditoria é fiscalizar as contas e documentos do fundo para garantir que tudo esteja sendo feito de acordo com o mandato explícito no regulamento do fundo.

Custodiante

Outro aspecto relevante quando se fala de fundos de investimento é entender que o gestor utiliza o dinheiro dos investidores para adquirir ativos ou derivativos. Como você sabe, os investimentos não vão diretamente para a carteira dos cotistas.

Então, onde eles ficam alocados? O portfólio de um fundo deve ser guardado no que chamamos de empresa custodiante. Ela faz o registro e a custódia dos ativos e também é responsável por realizar a liquidação. Isto é, efetivar a compra ou venda deles.

Cotista

Toda a estrutura complexa que apresentamos até aqui tem o objetivo de levar os fundos para o interessado final: o investidor (ou cotista). É chamado assim quem adquire as cotas de um fundo de investimento.

O investidor que compra cotas de um fundo tem por objetivo ter acesso a uma equipe profissional e especializada pela gestão dos produtos – o que significa que ele transfere a responsabilidade da tomada de decisão para estes profissionais, acompanhando o desempenho de seus investimentos através de relatórios e materiais disponíveis pela gestora.

Distribuidores

Quando falamos sobre o investimento em fundos, também há um agente importante que pode ajudar os investidores a conhecer os diferentes tipos de gestores e produtos disponíveis no mercado. Estamos falando do trabalho de distribuição — feito, por exemplo, por corretoras de valores ou bancos de investimentos.

Na plataforma dessas instituições, o investidor tem contato com as mais diversas alternativas de fundos disponíveis para investimento. Além disso, é possível também fazer os investimentos diretamente com a empresa gestora, através do modelo de distribuição direta desta instituição com o investidor.

Assessor

Um profissional que também pode se fazer presente na rotina do cotista é o assessor de investimentos. Ele é o profissional habilitado pela CVM para apresentar e explicar oportunidades do mercado financeiro para os seus clientes — entre elas, os fundos de investimento que estão presentes nas plataformas as quais estão vinculados.

Agente regulador

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) é um órgão de governo que coordena, normatiza, supervisiona e fiscaliza os agentes do mercado financeiro brasileiro. Para a segurança dos seus investimentos é recomendado que antes de realizar as aplicações, consulte se o fundo ou a gestora do produto que você está interessado estão cadastrados na CVM.

ANBIMA é a Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais, responsável por definir uma série de boas práticas para as empresas do mercado financeiro (bancos, gestoras, corretoras, distribuidores e administradoras), além de oferecer certificações aos profissionais do segmento.

A Quantitas e seus profissionais são devidamente registrados e fiscalizados pela CVM. Além disso, participam também como sócios da ANBIMA, aderindo a todas as suas boas práticas.

Fluxograma dos fundos Quantitas

O fluxograma básico para aplicações nos fundos geridos pela Quantitas pode acontecer de duas formas: por meio de distribuidoras (plataformas de investimento) ou de maneira direta, a partir do portal do investidor disponível em nosso site.

Ao optar pela distribuição direta com a gestora, o investidor tem acesso a todos os materiais e relatórios produzidos pela equipe de gestão e economia da Quantitas, que fazem referência ao desempenho e posicionamento dos fundos, bem como demais informações do mercado financeiro.

Quanto aos demais agentes que fazem parte da estrutura dos fundos de investimento da Quantitas, temos como administrador o conglomerado Bradesco (BEM DVTM) – que também fica responsável pela custódia dos recursos. Além disso, o serviço de auditoria é realizado pela empresa PWC, uma das principais empresas de auditoria do mundo.

Neste conteúdo, você conheceu como funciona a estrutura dos fundos de investimentos e também qual é o papel de cada agente que está envolvido no processo. Vimos também dois órgãos que são responsáveis por regulamentar as instituições do mercado financeiro e asseguram que investir em uma gestora de recursos é tão seguro quanto aplicar em um banco ou plataforma de investimento.

Então vale a pena se atentar a essas informações para compreender melhor o funcionamento dos fundos de investimento antes de fazer sua escolha!

Quer saber como a Quantitas pode lhe ajudar a investir? Entre em contato conosco!